Sempre que se planeja um novo negócio ou a implementação de novas linhas de produtos, é comum criar um projeto para nortear essa atividade e trazer uma análise mais abrangente. Esse tipo de ferramenta pode ser um plano de negócios ou modelo de negócio.

Esses nomes costumam provocar alguma confusão. Algumas pessoas, inclusive, acreditam que se trata da mesma coisa. Mas as diferenças são grandes, especialmente no que tange à inovação, abrangência e velocidade com que cada um é construído.

Quer saber mais sobre o assunto e compreender a diferença entre plano de negócios e modelo de negócio? Continue lendo nosso post e fique por dentro do assunto. Boa leitura!

Plano de negócio: entenda de uma vez o que é!

Esse é o modelo mais tradicional, há muito tempo ensinado nas universidades de todo o mundo. O plano de negócios traz uma visão holística sobre o mercado e sobre a empresa, buscando justificar as oportunidades a serem aproveitadas.

Esse plano é geralmente estruturado em vários tópicos, que vão desde a descrição dos produtos/serviços da companhia até as projeções financeiras para vendas. Veja alguns dos principais itens que o compõem:

  • descrição do objetivo do plano;
  • descrição dos produtos/serviços oferecidos;
  • segmentação do público-alvo;
  • análise do macroambiente e ambiente-tarefa;
  • definição da estratégia de marketing;
  • definição dos sócios e suas principais responsabilidades;
  • descrição das principais funções e atividades-chave;
  • classificação dos custos diretos e indiretos;
  • projeções financeiras de curto, médio e longo prazo.

Construí-lo, geralmente, costuma demandar bastante tempo e pesquisa de mercado. Por esse motivo, atualmente, ele tem se tornado cada vez menos utilizado, especialmente pelas startups que apostam na aprendizagem pela experimentação.

Modelo de negócio: conheça suas principais características

Por outro lado, o modelo de negócios é uma ferramenta mais recente e bastante utilizada para criar negócios ou produtos inovadores. Sua aplicação é muito mais ágil e pode ser feita em equipe, porém, ele não traz uma visão tão abrangente quanto a primeira.

Seu principal objetivo é explicar o funcionamento do negócio, demostrando como ele desenvolve, entrega e captura valor. O modelo de negócios é criado em um quadro (Canvas) composto por 9 principais blocos. Conheça-os:

  1. oferta de valor;
  2. segmento de clientes;
  3. relacionamento;
  4. canais;
  5. atividade-chave;
  6. recursos-chave;
  7. parceiros-chave
  8. fontes de receitas;
  9. estrutura de custos.

O modelo de negócios facilita a geração de ideias inovadoras, pois geralmente ele é desenvolvido em reuniões de brainstorming. Os 9 blocos podem ser preenchidos com post-its, criando assim uma apresentação muito mais visual.

Conheça as principais diferenças entre as ferramentas

Como é possível observar, existem muitas diferenças entre as duas ferramentas. Mas, para ficar ainda mais claro, fizemos um resumo prático. Veja:

PLANO DE NEGÓCIOS
MODELO DE NEGÓCIOS
TRADICIONAL
INOVADOR
TEXTUAL
VISUAL
MAIS ABRANGENTE
MENOS ABRANGENTE
CONSTRUÍDO INDIVIDUALMENTE
CONSTRUÍDO EM EQUIPE
MAIS DEMORADO
MAIS ÁGIL
OFERECE RESPOSTAS
OFERECE PERGUNTAS-CHAVE
 

A realidade é que as duas ferramentas são bastante complementares, por isso muitos gestores acabam por desenvolver ambas. Com uma, eles conseguem entender melhor seu empreendimento e o mercado. Com a outra, encontram novas oportunidades para gerar receitas.

Agora que você está por dentro do assunto e sabe exatamente qual a diferença entre plano e modelo de negócio, aproveite para multiplicar esse conhecimento! Compartilhe nosso conteúdo em suas redes sociais!